Téc. Individual - Art. 07

- Toque de Bola Acima da Cabeça, para o Levantamento e para a Defesa.

- Para o Levantamento.

- Treinamento do Toque.

- Exercícios para Aprendizagem e Aperfeiçoamento..

- Sequência de Exercícios no 1.

- Objetivos: - aprendizagem do fundamento;
  - iniciação do movimento de impulsionar a bola.

        
 Exercícios para serem realizados individualmente.

01 – O treinador/professor/colaborador sobre um plano mais alto segurando uma bola, como está demonstrado na figura a seguir. O aluno-jogador, sob a mesma, realiza os movimentos das pernas e dos braços, do toque de frente, sem tocá-la. O objetivo é o de aprender o gesto do fundamento.

 

 

02 – Idem ex. 01, realizando a movimentação do toque de costas.

03 – Idem ex. 01, realizando a movimentação do toque lateral, de frente para a direita e de frente para a esquerda, alternadamente.

04 – Agora, o treinador/professor/colaborador exerce uma leve pressão na bola, no sentido do solo. O atleta encaixa as mãos na bola e efetua o movimento de impulsionar a bola; toque de frente.

 

05 – Idem ex. 05, realizando os movimentos do toque de costas.

06 – Idem ex. 05, realizando os movimentos do toque lateral, com o corpo voltado de frente para a direita e de frente para a esquerda, alternadamente.

07 – Agora, o treinador/professor/colaborador solta a bola. O atleta executa um toque de frente para o alto e para a bola. Outro toque e para a bola. E assim por diante, o número estabelecido pelo treinador (figura a seguir).

 

08 – Idem ex. 07, com o toque de costas (figura anterior).

09 – Idem ex. 07, com toque lateral, com o corpo voltado para a direita e para a esquerda, alternadamente.

10 – A mesma mecânica dos exercícios anteriores. Agora, nas proximidades da rede (figura a seguir). Toque de frente, para o alto; exatamente sobre a cabeça do atleta.

11- Idem ex. 11, com o toque, de frente, para uma e para outra extremidade da rede; como um levantamento.

12 – Idem ex. 11, com o toque, de costas, sem força, sem preocupação com a distância.

13 – Idem ex. 12, com o toque, de costas, para uma e outra extremidade da rede; como um levantamento.

14 – Idem ex. 12, com o toque, lateral, com o corpo voltado para a direita e para esquerda, alternadamente. Sem força, sem preocupação com a distância.

15 – Idem ex. 14, com o toque lateral, com o corpo de frente para a rede, para uma e outra extremidade da rede; como um levantamento.

16 – Idem ex. 15, com o toque lateral, com o corpo de costas para a rede.

 


 

17 – Repetir todos os exercícios anteriores – de 01 a 16 – executando o toque com o corpo em suspensão.

 

- Aspectos a serem observados durante a execução dos exercícios.

1 – O objetivo para com os exercícios apresentados é o de aprender o movimento do toque. Em momento algum deve ser solicitada força, trajetórias longas, enfim, esforço para executá-los.

2 – O treinador deve orientar seus atletas para executarem os toques – sempre – alternando as pernas/pés de apoio. Ora com a direita ora com a esquerda. Com uma perna na frente depois com a outra. Realizá-los apenas com uma das pernas acarreta em fator limitante que dificultará a execução de funções do jogo, como veremos mais adiante.

3 – O treinador/professor/colaborador, nos exercícios em que solta a bola, deve soltá-la de, no máximo, 1 m de altura. O atleta tem que ter tempo apenas para realizar a flexão e extensão das pernas e braços.

4 - Importante. Os Toques devem ser executados com máxima atenção aos posicionamentos das pernas:

a - sempre com afastamento semelhante ao dos ombros (boa base);

b - nos toques de Frente e de Costas, com uma das pernas à frente.

Notas

- Nas Figura 1, temos os delcoamentos dos jogadores-levantadores. Ao chegarem ao ponto para o levantmento, devem apoiar a perna mais próxima à rede. De maneira estancar a velocidade do corpo em deslocamento; para a entrada da rede a perna direita, para a saída a esquerda.

- Na Figura 2, patindo-se do mesmo raciocínio, o jogador-levantador tem que fazer (por algum motivo) o levantamento de costas para o alvo. Logo, ele apoia a perna para o levantamento na saída da rede; e esquerda para a entrada.

 

 

 

 

 

 

c - nos toque Laterais;

- os corpo paralelos à rede,

- os pés de frente para a rede, um dos quais à frente,

- a bola de sair na linha dos ombros, e a trajetória paralelamente em relação à rede.

 

Na Figura 3, também os deslocamentos dos jogadores-levantadores. Após a recepção do saque ou de uma bola defendida, a mesma se encontra muito próxima àrede. O toque de frente e de costas se tornam inviáveis. No caso eles têm que se postarem com tronco e os pés de frente para rede, um dos quais à mais frente; é o que serve de apoio. Para entrada de rede o esquerdo, para saída, o direito.

 

 

 

Nota

Ainda sobre o Toque executado lateralmente em relação ao alvo, vamos ver o exemplo na prática (Fig. 4 a seguir).

- O jogador se desloca para realizar um levantamento normal, isto é, de frente para a entrada da rede. Entretanto, a bola é passada "colada" na rede. Logo, ele tem que executar o Toque de frente para a mesma. Ou seja, ele tem que virar o copo para sua direita. O giro é feito sobre a perna direita (sentido horário). No caso, a perna que tem que estar à frente é a esquerda, e nela se dá o apoio.

- O jogador se desloca para realizar um levantamento normal, isto é, de frente para a saída da rede. Entretanto, a bola é passada "colada" na rede. Logo, ele tem que executar o Toque de frente para a mesma. Ou seja, ele tem que virar o copo para sua esquerda O giro é feito sobre a perna esquerda (sentido anti- horário). No caso, a perna que tem que estar à frente é a direita, e nela se dá o apoio.

 

 

 

 

5 – A altura e/ou distância de trajetória da bola deve ser em torno de 3 m. Não há necessidade de mais. O procedimento evita que o atleta acentue a flexão dos braços.

6 – A flexão/extensão das pernas não deve ultrapassar o ângulo de 35 graus.

7 – Alguns educativos contribuem para melhorar o encaixe e a expulsão da bola com as mãos. Por exemplo.

a) - Na fig. 1 a seguir, o atleta pressiona a bola contra a parede e executa a flexão e extensão das pernas de dos braços: com as duas penas; com apoio só na perna direita; como o apoio só na perna esquerda.

b) – Na fig. 2 a seguir, o atleta toca consecutivamente a bola contra a parede com distância mínima. O movimento é de encaixe e expulsão da bola.

 

 

8 – Outro recurso válido que ajuda a melhorar – pela repetição – a execução do toque contra a parede (fig. 3).

a) – O atleta fica cerca de 3 m afastado da parede. Toca uma vez e segura bola, tantas vezes quantas forem recomendadas pelo treinador.

b) – Idem a, tocando 3, 4, 5, 6.... 7, 8, 9, 10 vezes consecutivas.

 

 

Nota

Enquanto a execução do toque não for plenamente aprendida não é recomendável aumentar a distância, fazer deslocamentos, etc.

 

Continuação no art. 08 com outra Sequência de Exercícios

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra