Téc. Individual - Art. 05

- Toque de Bola Acima da Cabeça, para o Levantamento e para a Defesa.

- Para o Levantamento.

 

- Maneiras de Execução: - com os pés no chão;
  - com o corpo em suspensão;
  - com o corpo agachado.

 

- Maneiras de Execução: - de Frente;
  - de Costas.
  - Lateral.

 

O Toque com os pés no Chão, de frente, de costas e lateralmente em relação ao alvo foram focalizados, detalhadamente, nos artigos precedentes. O Toque com o Corpo Agachado, entretanto, é muito pouco utilizado no Vôlei de Praia. Por dois motivos: o rigor com que as arbitragens interpretam a regra; pois os atletas preferem o levantamento por meio da Manchete. Logo vamos abordar o Toque com o Corpo em Suspensão que é muito útil e largamente utilizado.

 

- Toque em Suspensão.

O Toque com o Corpo em Suspensão é muito utilizado em algumas situações de jogo, como as que se seguem:

- por opção do jogador, que se sente mais confiante no toque em suspensão;

- na bola recepcionada ou defendida que encontra-se alta e colada na rede;

- por opção tática, a fim de dificultar a ação do bloqueador oponente;

- por finta, isto é, o jogador simula o ataque de segunda e executa o levantamento.

 

Na conjunto de figuras a seguir, a bola está bem colada e acima do bordo superior da rede. O jogador salta e executa o toque em suspensão, com todo cuidado para não tocar com os braços ou qualquer parte do o corpo na rede. Da esquerda para a direita:

- o posicionamento do corpo, tanto para o toque de frente quanto para o de costas;

- o toque lateral com o posicionamento do corpo de frente para a rede;

- o toque lateral com o posicionamento do corpo de costas para a rede.

Em todos os casos o levantamento pode ser executado para qualquer uma das extremidades da rede. Vale salientar que a importância da aproximação e o equilíbrio do salto para uma boa execução dos toques que, a seguir, serão focalizados.

 

 

Na foto a seguir, a levantadora chinesa executanto um toque, em suspensão, em que a bola está bem próxima da rede. Repare que a distância entre seus braços e a rede é, diria, confortável.

 

 

 

 

- Aspectos Importantes a serem observados para a correta execução do Toque com o Corpo em Suspensão.

 

1 - Aproximação para a execução.

O jogador-levantador, de modo geral, se desloca com velocidade para o ponto que que a bola é passada, por ocasião da recepção do saque ou de uma defesa. Existem duas circunstâncias.

A - Quando o atleta chega antes da bola à Zona de Levantamento: o toque é executado, após o salto, com as duas pernas. O jogador desloca-se para posicionar-se sob a bola, consegue parar e saltar com perfeito equilíbrio.

B - Quando o atleta chega ao mesmo tempo em que a bola à Zona de Levantamento: o toque é executado, após o salto, com uma das pernas. O jogador não tem tempo de parar para saltar. Neste caso, ele salta com a perna com que chega no ponto em que a bola está. Esta ação requer coordenação entre o final do deslocamento e o salto, a fim de que ele consiga equilíbrio para executar o toque.

Nota

Nos toques executados lateralmente, duas situações de jogos bem distintas:

 

- De costas para a rede é realizado quando o jogador-levantador chega à Zona de Levantamentos antes da bola. Ele pode saltar com as duas pernas.

- De frente para a rede é realizado quando o jogador-levantador se desloca e a bola está prestes a tocar a rede. No caso, ele salta com a perna mais a frente e executa o toque.

Tanto em um caso como no outro, o domínio da técnica propicia ao jogador auto-confiança e, com isso, capacidade para um bom aproveitamento em função - levantamento - tão importante para a performance final da equipe.

 

2 - Momento Exato da Execução

A diferença entre o toque realizado com os pés no chão e o em suspensão, é que este último se executa após um salto, exatamente no "ponto morto" da impulsão (instante em que o corpo está absolutamente parado no ar). Tocar a bola quando o corpo ascensão ou em queda pode influir na sua trajetória e, conseqüentemente, comprometer a precisão do levantamento.

 

3 - Movimento dos Braços e da Mãos.

No Toque com o Corpo em Supensão, o jogador não conta com a força das pernas. A bola é impulsionada, exclusivamente, com a força dos braços e dedos. Por isso, é extremamente importante que o atleta o treine sistematicamente.

 

Nota

Nos próximos artigos serão apresentadas seqüências de exercícios para a aprendizagem e o aperfeiçoamento do toque. Podem ser utilizadas seja qual for o nível de competitividade da equipe.

 

Cont. no art. 06, com o Treinamento do Toque

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra

  Ir para Menu Estratégias/Táticas DO Sistema Ofensivo - Vôlei de Praia  

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Defensivo - Vôlei de Praia

Ir para Menu Vôlei de Praia