Técnica Individual - Art. 07

- Exercícios para a Aprendizagem e o Aperfeiçoamento dos Meios de Ataque - Parte IV.

- Sequência de Exercícios no 04.

 

- Objetivos: - coordenação e velocidade dos movimentos na execução de todas as ações;
  - coordenação entre passadas, salto e golpe na bola.
  - equilíbrio do corpo - no ar - para a execução dos golpes.

 

Os exercícios desta sequência representam um passo adiante no processo de iniciação/aperfeiçoamento aos meios de ataque. Como mencionado anteriormente, a complexidade dos exercícios tem aumentar de modo gradativo. O jogador é obrigado a realizar uma série de ações encadeadas: recepção do saque, levantamento e o ataque propriamente dito. Vamos a eles.

 

36 – O treinador/colaborador saca, sem qualquer grau de dificuldade: apenas para iniciar o exercício. O jogador, do ponto em que se posiciona para a recepção, recepciona enviando a bola para cerca de 4 metros da rede. Daí, ele mesmo executa um levantamento para si mesmo, nas proximidades da rede (no máximo a 1 metro da rede). Executa, pelo menos, duas passadas, salta, aponta a bola com o dedo indicador (da mão que não ataca) e ataca no terço final da quadra (diagrama a seguir), por meio de uma Cortada.

 

 


 

Nota

 

Os jogadores devem executar o exercício nos dois posicionamentos de recepção; no ponto de J1 e no de J2.

 

37 – Idem 36, com o ataque, por meio da Cortada, para as diagonais, no terço final da quadra oposta.

38 – Idem 36, com o ataque, por meio da Cortada, para as paralelas, no terço final da quadra.

39 – Idem 36, com o ataque, por meio da Cortada, no centro, no terço final da quadra.

 

No diagrama a seguir, a zonas da quadra (terço final) que devem ser buscadas nos ataques.

 

 

 

40 – Idem 36, com ataque por meio do "Lob", de maneira de a bola passe cerca de 1 m acima do bordo superior da rede e descaia em qualquer ponto do terço final da quadra.

41 – Idem 40, agora requerendo maior precisão. Isto é, com o ataque, com "Lob", com a bola passando acima do bordo da rede, descaindo no terço final da quadra, na diagonal.

42 – Idem 40, ataque com "Lob", na paralela.

43 - Mesma dinâmica dos exercícios anteriores. Agora o ataque por meio de "Shot"/Meia-Batida. Primeiramente, só para acertar. Importante: a bola tem que passar cerca de 1 metro acima do bordo superior do bloqueio.

44 - Idem exercício 43, o ataque com "Shot"/Meia-Batida, na diagonal.

45 - Idem ex. 44, o ataque com "Shot"/Meia-Batida, na paralela.

46 – Mesma mecânica dos exercícios anteriores. O ataque é por meio de "Cut"/Caixinha, no terço inicial da quadra oposta; só para acertar.

47 – Idem 46, com o ataque na paralela. A bola tem que passar, cerca de 1 metro acima do bordo superior da rede; como que cobrindo o bloqueio.

48 – Idem 47, com o ataque na diagonal.

49 - Agora o ataque por meio do Soco. O treinador/professor pode colocar um colaborador com uma tabuleta cerca de 1 metro (simulando um bloqueio) acima do bordo superior da rede (figura a seguir).

 

 

 

 

No diagrama a seguir, a zonas da quadra (terços inicial e final) que devem ser buscadas nos ataques.

Setas tracejadas em vermelho: "Cuts"/Caixinha e Socos

Setas tracejadas em verde: "Shots"/Meia-Batida, "Lobs" e Socos.

 

 

 

 

- Aspectos a serem observados durante a execução dos exercícios.

 

1 - Os exercícios sugeridos contribuem para desenvolver uma série de habilidades:

- a recepção do saque é a ação mais simples, a trajetória da bola de ser alta de tal maneira a possibilitar o deslocamento do atleta para fazer o levantamento;

- o levantamento deve ser executado de maneira que a bola saia das mãos para o alto e chegue alta no ponto em que vai ser golpeada;

- o golpe deve ser executado rigorosamente sobre a cabeça, precedido de uma aproximação com passadas longas e um bom salto.

O acerto da ação resulta da execução correta de todos os segmentos. Um dos quais mal executado compromete toda a ação. No caso o professor/treinador deve interromper e reiniciá-la.

2 – No principio o objetivo deve ser o acerto das funções. Depois, o professor/treinador vai exigindo a precisão nos golpes.

3 – Os exercícios em que é requerido o ataque, por meio de “Largadas”, direcionados para o terço inicial da quadra oposta contribui para o jogador desenvolver a sensibilidade do mesmo. E familiarizá-los com golpes em vários pontos da bola, para direcioná-la nos pontos sugeridos.

4 - O golpe na bola para direcioná-la no terço inicial deve ser desferido com a mesma expressão corporal e no mesmo ponto (o mais alto possível) como é desferido para uma cortada potente. A "Largada" só é executada no momento exato do mesmo. É muito comum o atacante executar o golpe:

a - diminuindo a velocidade dos movimentos do tronco e dos braços - o bloqueador e o defensor, da equipe adversária, percebem e podem tirar proveito para mudar seus procedimentos;

b - deixando a bola baixar do ponto mais alto para um ponto mais baixo (de modo geral, com o braço semi-flexionado) para só então golpeá-la - a bola sobe para depois descer, tornando a trajetória mais lenta.

 

Nota

No ataque com o bloqueio o golpe deve ser em ponto acima do mesmo. Abaixo, a bola sobe, encobre o bloqueio e depois desce. Ou seja, a trajetória não é a menor distância entre dois pontos (ponto do ataque e alvo).

 

5 – A potência do golpe, inicialmente, não é importante. Com a repetição e a aquisição das habilidades, a tendência é a de que os jogadores aumentem a velocidade de todos os movimentos. Com isso, a potência aumenta gradativamente.

6 - A coordenação e velocidade de movimentos, como mencionado logo no início, deve ser o objetivo preponderante.

 

Cont. no art. 08 com outra Sequência de Exercícios

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra

  Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Ofensivo - Vôlei de Praia  

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Defensivo - Vôlei de Praia

Ir para Menu Vôlei de Praia