Estratégias/Táticas - Art. 33

 

- Cobertura de Ataque - Parte IV (continuação).

- Cobertura de Ataque para Bolas de Tempo.

 

- "Chutada" de Meio.

 

- Rede com 2 atacantes.

 

Ocorre quando a equipe adota o sistema 4-2, sem infiltração, ou a bola é levantada por um jogador qualquer da rede. Ou quando a equipe adota o sitema 5-1, nos rodízios em que o levantador está na rede ou quando a bola é levantada por um jogador qualquer da rede.

Nos diagramas a seguir, a setas tracejadas em vermelho significam os trajetos de A3, para o ataque da bola "Chutada" de Meio, e de J3, para o ataque na pos. 4

No diag. 1, como sempre, uma ordem de saque aleatória, a fim de facilitar o acompanhamento da movimentação dos jogadores.

No diag. 2, os posicionamentos, de todos os jogadores, por ocasião da recepção do saque.

No diag. 3, a cobertura é realizada pelo levantador J2 (direita do ataque), em verde, pelo J4 (à esquerda do ataque) e pelo J6, defesa-centro, (atrás do atacante). Os J5 e J1 participam da segunda linha da cobertura, para a recuperação das bolas que tocam no bloqueio e voltam no fundo da quadra. Repare que J4 e J2 estão bem próximos do ponto em que a bola é atacada. Logo, só fazem pequenos ajustes. J6 tem que fazer deslocamento maior.

 

 

 

- Rede com 3 atacantes.

 

Ocorre em qualquer sistema de ataque. No sistema 5-1, nos rodízios em que o levantador está na linha de defesa e, por conseguinte, seus três atacantes estão na rede; no 4-2, um dos atacantes é também levantador. É necessário que o levantador - pela ordem de saque - posicionado na linha de defesa, faça a infiltração.

Nos diagramas a seguir.

- No diag. 4, a ordem de saque.

- No diag. 5, a disposição para a recepção do saque e a movimentação dos atacantes - setas tracejadas em vermelho - de J3, para o ataque da bola "Chutada" de Meio, de J2, para o ataque na saída da rede (pos. 2) e de J4, na entrada da rede (pos. 4).

- No diag. 6, a cobertura do ataque. É realizada pelo levantador J1 (em verde) que faz o levantamento e cobre a bola que volta atrás do atacante, J4 (à esquerda do ataque) e pelo J2 (à direita do ataque). J5 e J6 participam da segunda linha da cobertura.

 

 

Nota

A cobertura de ataque não é uma ação inflexível. Por ocasião da sua elaboração, o objetivo tem que ser o de simplificar. Evitar muitos deslocamentos e cruzamentos entre os jogadores. Por isso, não apresento uma série de variações possíveis. No jogo, geralmente, ocorrem erros. Jogadores que "faltam", que se enganam e se posicionam em pontos diferentes do estabelecido, enfim, uma série de falhas. O treinamento visa justamente diminuir a freqüência com que as mesmas ocorrem. O que é mais importante? Que os jogadores tomem a iniciativa de fazerem ajustes.

 

Cont. no art. 34, com a Cobertura do Ataque para a "China" com 1 Pé para a Saída da Rede - Parte V.

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra