Estratégia/Tática - Artigo 13

Estratégia Ofensiva - Recepção do Saque

- Treinamento Tático, Associado às Demais Funções do Sistema Ofensivo _ Parte 1.

 

- Objetivos.

- Aperfeiçoar a coordenação que deve existir entre a recepção do saque e as demais funções do sistema ofensivo, o levantamento, o ataque e, em caso de bloqueio deste, a cobertura do ataque;

- Estabelecer a tática de ataque, para cada uma das 6 rotações, e propiciar aos jogadores oportunidade de familiarização com as mesmas;

- Identificar as dificuldades de execução das táticas estabelecidas e, solucioná-las.

 

- Características do Treinamento Tático.

 

- Embasamento Teórico.

No voleibol atual, é fundamental que os jogadores:

- conheçam profundamente o jogo;

- participem da concepção das estratégias e táticas;

- tenham capacidade, para solucionarem os problemas eventuais durante uma partida.

Para que isso seja possível, é necessário que o treinador transmita o maior embasamento teórico possível, a fim de despertar o interesse entre seus jogadores para a concepção das estratégias e táticas, e não, apenas na execução destas. Alguns meios podem ajudar:

- exposição das situações de jogo, em quadro negro, retro-projetor, data show, etc...;

- vídeos de treinamentos e jogos, da própria equipe;

- material (vídeos, diapositivos, etc...), de grandes equipes e jogadores destacados.

 

Notas

- Nos meus treinamentos, quase sempre, começo com uma exposição teórica em um quadro negro com a situação de jogo que será praticada. Detalho para os jogadores, por exemplo, a combinação de ataque a ser treinada com os procedimentos de cada qual na recepção do saque, no levantamento, no ataque e na cobertura deste. Estimulo a discussão, a fim de saber se houve compreensão, se há qualquer dificuldade, se há alguma sugestão, etc... No treinamento propriamente dito, os jogadores colocam em prática aquilo que ajudaram a elaborar e, sem dúvida, a assimilação é muito melhor.

- Tive oportunidade de trabalhar com atletas excepcionais nesse aspecto. Refiro-me a Célia Garritano, ex- levantadora do Fluminense F.C. e da Seleção Brasileira, Ricardo Castellões (Careca) ex-jogador do Fluminense F.C., Botafogo F. R., C.I.B e AABB e Bernardo Resende, ex-jogador do Fluminense F.C. e ex-jogador e atual Técnico da Seleção Brasileira. Conheciam profundamente o voleibol e, como capitães das equipes em que jogaram, eram verdadeiros técnicos dentro da quadra. Tomavam iniciativas tais como, mudar uma tática durante o desenrolar de um jogo, orientar os companheiros, discutir todos os assuntos relacionados à equipe, com o treinador, etc...

 

Cont. no art. 14, com outras características do Treinamento Tático Coletivo.

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra