Estratégias/Táticas - Artigo 40

 

- Estratégia/Táticas Defensivas.

- Estratégias/Táticas - Defensiva.

- Estratégia Defensiva para Neutralizar Combinações com o Centro entre o Meio e a Saída da Rede (pos. 2).

Continuação do artigo 39.

- Procedimentos da Defesa.

Em artigos anteriores, apresentei os procedimentos dos defensores e suas atribuições para os ataques de cada tipo de bola que compõem as Combinações de Ataque. Daqui para frente, focalizarei os procedimentos diante das combinações como todo. Os defensores devem considerar que as combinações podem ser finalizadas com:

- bloqueio duplo;

- bloqueio simples;

- sem bloqueio.

 

1 - Defensores colocados na Posição Fundamental, aguardam o passe.

2 - Com o passe apropriado às combinações, permanecem na PF.

3 - Após o levantamento da bola para um dos atacantes da combinação, ajustam-se, a fim de ficarem de frente para o ataque.

Devem considerar os seguintes aspectos.

A - Ataque finalizado com bloqueio duplo ou triplo, grande probabilidade de sucesso do bloqueio ou do amortecimento da bola pelo bloqueio. Os defensores devem estar atentos às bolas ricocheteadas no bloqueio e às "largadas".

B - Ataque finalizado com bloqueio duplo "quebrado" ou simples. Menor possibilidade de sucesso do bloqueio. Os defensores devem estar atentos às bolas que passam entre os bloqueadores e às atacadas mais para baixo.

C - Ataque finalizado sem bloqueio. Probabilidade mínima de sucesso da defesa. Pela velocidade da bola, o tempo de reação do homem não é suficiente para sua realização.

O sucesso do Sistema Defensivo é conseqüência da produção eficaz dos bloqueadores e defensores; suas funções são interdependentes.

Apresento a seguir, os procedimentos e atribuições dos defensores, independentemente da manobra de bloqueio executada e do número de bloqueadores.

 

D1

- Defesa da Bola de Tempo (Cabeça Frente, Cabeça Atrás ou China com 1 Pé na Saída da Rede) atacada à direita do bloqueio. Alguns aspectos devem ser considerados.

- A 1ª Bola Cabeça à Frente é executada de três maneiras:

- Reta, trajetória da bola à direita e à esquerda na mesma proporção; varia para mais ou menos devido à característica individual do atacante.

- Positiva, maior probabilidade de trajetória da bola à esquerda do bloqueio, para a pos. 5.

- Esquerda, são freqüentemente atacadas à direita do bloqueio, na pos.1.

 

- A 1a. Bola Cabeça Atrás é executada.

- Na Cabeça, imediatamente atrás do ponto em que o levantador executa o levantamento.

- Passada, cerca de 1 metro além do ponto em que o levantador executa o levantamento.

 

- A Bola de Tempo China com 1 Pé na Saída da Rede é atacada à esquerda ou à direita do bloqueio, de modo geral, em face de algumas circunstâncias.

- A velocidade da trajetória da bola. Algumas equipes (feminina da China, por exemplo) a trajetória da bola é absolutamente retilínea. Em outras ela é curvilínea. A velocidade da bola varia.

Na primeira, Retilínea, é requerida extrema velocidade do atacante, tanto na aproximação para o ataque quanto nos movimentos do tronco e dos braços. Quando o atacante não tem velocidade é possível reparar que ele golpeia a bola afastada do seu próprio corpo. No caso, as maiores probabilidades são: ataque à esquerda do bloqueio e ataque no bloqueio para fora da quadra ("explorada" de bloqueio).

A trajetória curvilínea é mais lenta. É apropriada a jogadores mais lentos que, no entanto, a alcançam em pontos mais altos. Possibilita ao atacante optar pela trajetória à esquerda ou a direita, com igual facilidade.

Na figura a seguir, um exemplo das duas trajetórias.

 

 

- A velocidade de deslocamento (aproximação final) do atacante para o ataque. É interligada à trajetória da bola (item anterior) e ao ponto em que o atacante desfere o golpe na mesma.

 

- O ponto do golpe na bola, em relação ao eixo do corpo do atacante. Quando o atacante golpeia a bola acima de sua própria cabeça, encontra facilidade de direcionar a bola tanto à esquerda quanto à direita do bloqueio. Quando golpeia a bola afastada do seu corpo, fica restrito ao ataque à esquerda do bloqueio.

Na figura a seguir, o terço final da rede (saída da rede). O traço vertical azul significa o eixo do corpo do jogador, isto é, o prolongamento da linha do tronco e cabeça. E os pontos de duas bolas (por exemplo), que podem ser atacadas em dois pontos:

- no P1 (ideal) o jogador tem a possibilidade de direcionar a bola à direita e/ou à esquerda do bloqueio (pela visão dos defensores);

- no P2, o jogador golpeia a bola saindo do alcance do seu braço e, por isso, fica impossibilitado de atacar a mesma à direita do bloqueio (pela visão do defensores), sobrando o ataque à esquerda e ou a explorada do bloqueio.

 

 

 

- Os recursos técnicos do atacante (característica individual).

 

- Defesa da bola "largada":

- das bolas de Tempo, à direita do bloqueio, atrás da linha de ataque, até o centro da quadra,

- da 2a. Bola, dentro da zona de ataque, até o centro da quadra.

Nota

É atribuição do B2 a defesa da bola "largada" no ataque das bolas de tempo, atrás do bloqueio e dentro da zona de ataque. Ele não tem como se deslocar para compor bloqueio duplo com o B3. Logo, desloca na direção em que a bola é levantada e, em caso da "largada", encarrega-se da defesa.

 

- Defesa de todas as bolas que ricocheteiam no bloqueio e saem da quadra á direita.

No caso da Bola de Ponta, ou da Mico/Degrau é a chamada "explorada" do bloqueio; muito freqüente quando há o bloqueio duplo.

 

- Segunda ação, após defesa de um companheiro, em todas as bolas das combinações.

No diagramas a seguir, a representação gráfica do posicionamento de D1 e as direções das Bolas de Tempo e das 2as. Bolas.

 

 

 


 

D5

- Defesa da bola atacada à esquerda do bloqueio:

- na 1ª Bola, Cabeça à Frente, Cabeça Atrás e China com 1 Pé (as duas últimas muito freqüentes); com bloqueio simples o D5 fica frente a frente com o atacante;

- na 2ª Bola, "Chutada" e/ou Mico/Degrau, do meio para a entrada da rede do adversário.

 

- Defesa da bola "largada" à esquerda do bloqueio e dentro da zona de ataque:

- na 1ª Bola, Cabeça à Frente, Cabeça Atrás ou China com 1 Pé, até o centro da quadra (muito freqüente com bloqueio duplo);

- na 2ª Bola, "Chutada" ou Mico/Degrau, atacadas do meio para a entrada da rede do adversário, no caso de bloqueio triplo (situação que ocorre por ocasião da Bola Alta na extremidade da Rede, decorrente de erro na recepção do saque).

 

- Defesa da bola "largada" atrás do bloqueio, atrás da linha de ataque:

- nas Bolas de Tempo, até o centro da quadra;

- na 2as. Bolas, do centro da quadra para o ponto em que está posicionado.

Nota

O Posicionamento do D5 é altamente desfavorável para a defesa das bolas "largadas", tanto dentro da zona de ataque quanto atrás da linha de ataque.

O ataque das bolas de tempo China com 1 Pé e Cabeça Atrás são executadas em pontos muito próximos ao que ele está posicionado. Por causa disso, sua postura é para a defesa das bolas atacadas por meio de cortada. De modo geral, defende a bola "largada" quando verifica qualquer erro do adversário, que resulte em bola mal executada.

As "largadas" pelo atacante das Bolas de Tempo são de responsabilidade:

- do B3, nos casos em que o bloqueio é individual, do B4;

- do bloqueador, no caso o B2, que não participa do bloqueio duplo (quando ocorre).

 

- Defesa de todas as bolas que ricocheteiam no bloqueio e saem da quadra à esquerda. Nos casos das 1as Bolas China com 1 Pé e Cabeça Atrás‚ é muito comum "exploradas" do bloqueio.

 

- Segunda ação, após defesa de um companheiro, em todas as bolas das combinações.

 


D6

- Defesa da Bola de Tempo (Cabeça Frente, Cabeça Atrás e China com 1 Pé) e da 2a. Bola:

- atacada à esquerda e/ou à direita do bloqueio, simples ou duplo, do meio para o fundo da quadra.

- que passa entre os bloqueadores, no caso de bloqueio duplo.

- que toca no bloqueio e se dirige para o fundo, para fora dos limites da quadra, inclusive as que encobrem dos D1 e D5;

 

- Segunda ação, após defesa de um companheiro, nas bolas que se dirigem para o fundo da quadra.

Nos diagramas a seguir, diferentemente dos anteriores, coloco duas bolas de tempo (Cabeça Frente, seta azul, e China com 1 Pé, seta vermelha) e a 2a. Bola ("Chutada" na extremidade da rede, seta amarela). As setas que representam as trajetórias das bolas estão desenhadas nas mesmas cores. Coloco também, a fim de tornar o exemplo mais claro, bloqueio simples e duplo para cada um dos ataques. O D6 está posicionado no centro da quadra.

Nota

Por opção tática de modo geral considerando-se as características dos atacantes adversários, D6 pode adotar três tipos de posicionamento.

 

1 - No Centro da Quadra, tendo em vista a defesa:

a - das bolas atacadas ligeiramente à direita/à esquerda do bloqueio (simples ou duplo);

b - das bolas que passam entre o bloqueadores (quando bloqueio duplo);

c - das bolas que passam por por cima do bloqueio;

d - das bolas que tocam no bloqueio e se dirigem para o fundo da quadra.

 

2 - No Centro da Quadra e deslocando-se à direita e/ou à esquerda de acordo com a determinação do treinador ou de acordo com seu discernimento tático individual.

 

3 - Antecipadamente à Direita ou à Esquerda, considerando-se a maior probabilidade de direcionamento da bola. No segundo caso, o flanco direito da quadra será protegido por D1 e D6; o da esquerda, por D5 e D6. Obviamente, D1 e D5 se encarregam da bola atacada no terço da quadra mais próximo da rede; D6 do centro para o fundo da quadra.

 

 

 

Nota

Vale lembrar que deve existir ótimo entrosamento entre todos os defensores. Nos casos em que o D6 se posiciona antecipadamente à esquerda ele fica bem próximo do D5; à direita, bem próximo do D1. Logo, na composição defensiva dois defensores posicionados para a defesa da mesma bola. A diferença das atribuições: D1 e D5 defendem as bolas atacadas mais para baixo e D6 as bolas atacadas mais para o fundo da quadra. Falha neste expediente pode resultar na ocupação do mesmo espaço por dois defensores e/ou nenhum dos dois ocupara o espaço determinado.

 

Continuação no art. 41, com a mesma combinação com 1 Atacante do Fundo.

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra