Estratégias/Táticas - Artigo 32

- Objetivos com o Saque.

Como dito anteriormente, o saque tem como objetivos:

- marcação do ponto,

- a função tática.

 

1. - Saque para Marcação do Ponto.

 

1.1. - Saque Dirigido ao Jogador Menos Capacitado na Disposição de Recepção.

Mesmo em equipes de alto nível existem jogadores com capacidade técnica individual superior na função de recepcionar do saque. Quando um jogador é menos capcacitado ou inseguro ou tem uma dificuldade acentuada para recepcionar à sua direita, à sua esquerda, à sua frente, ou bolas no fundo da quadra, etc., o saque deve ser dirigido no setor da quadra em que ele está posicionado, na busca do ponto (“ace”) ou do erro de recepção.

 

1.2 - Saque Dirigido a Locais que Obrigam a Recepção Após Deslocamento.

Muitos jogadores, por vários motivos, possuem algumas dificuldades que limitam seu rendimento na recepção. Por exemplo:

- deslocar-se com velocidade para a direita/esquerda;

- deslocar-se com velocidade para frente/para trás;

- executar a manchete de diferentes maneiras: - com o corpo agachado,
  - com o corpo em suspensão;

          - executar a recepção por meio do toque acima da cabeça.

 

Os saques direcionados em pontos que obriguem os jogadores a se deslocar visam justamente explorar tais limitações.

 

1.2.1 – Saque entre Dois Jogadores.


O Saque eficaz deve ter trajetória rápida. Sempre com o intuito de não dar tempo aos receptores para um deslocamento confortável ou dificultar um posicionamento adequado para a perfeita execução do fundamento da recepção; a manchete e/ou o toque acima da cabeça.

Os tipos mais utilizados:

- Saque do Tipo Tênis;

- Saque “Viagem”.

No diagrama a seguir, o exemplo com uma equipe disposta na recepção com quatro jogadores. Os Pontos da Zona de Saque em que os saques podem ser executados. As linhas tracejadas representam exemplos de trajetórias entre dois jogadores (entre R5 e R4; entre R5 e R1; entre R1 e R2).

 

 

 

O Saque entre dois jogadores pode deixá-los em dúvida sobre quem deve fazer a recepção. Ocorre com elevada frequência. As possibilidades do “ace” são maiores, obviamente, em virtude da indecisão.

Também, ocorre de um atrapalhar a execução do outro e, muitas vezes, cometem erros que, por conseguinte, resultam em pontos.

 

1.2.2 - Saque entre o Jogador e a Linha Lateral da Quadra (cruzado ou reto).

O Saque eficaz tem a trajetória rápida e passa rente ao bordo superior da rede. São os mais utilizados:

- Saque do tipo Tênis;

- Saque do tipo “Viagem”.

Nos diagramas a seguir, exemplos do saque direcionado entre os jogadores e as linhas laterais da quadra (entre a linha e R4; entre a linha e R5; entre a linha e R2; entre a linha e R1). No diag. 2, com trajetória reta; no diag. 3, com trajetória cruzada.

 

 

 

 

Alguns fatores contribuem para a marcação do ponto, por exemplo:

a – Dificuldade do jogador-receptor para se deslocar com velocidade, sobretudo nas trajetórias mais rápidas, a fim de se posicionar adequadamente para a recepção e endereçar a bola para a Zona de Levantamento.

b – Incapacidade técnica individual para recepção de saques em bolas que vêm à direita ou à esquerda do corpo.

c Dúvida sobre se a bola está dentro ou fora.

 

 

1.2.3. – Saque entre os jogadores da última Linha da Recepção e a Linha do Fundo da Quadra (cruzado e reto).

Tipo de Saque em que a trajetória da bola passa a cerca de dois metros sobre o bordo superior da rede, perde a força e descai no fundo da quadra, atrás da última linha da recepção. São os mais utilizados:

- Saque do tipo Tênis;

- Saque do tipo “Viagem”, Chapado.

 

No diagrama a seguir, exemplos de trajetórias do saque entre a última linha da recepção e a linha do fundo da quadra.

 

 

 

Não é o saque ideal para marcar o ponto com o “ace”. A trajetória é lenta. Todavia, pode ocorrer, nos casos em que do jogador-receptor ficar em dúvida se a bola cairá dentro ou fora da quadra, hesitar e a mesma cair dentro. Ou, em virtude da dúvida, atrasar o tempo da recepção e errar a execução do fundamento.

 

Notas


- O Saque Curto muito raramente resulta em ponto. É mais utilizado para fins táticos, como veremos no próximo artigo.

- Todavia, ainda que pareça inacreditável, alguns jogadores treinam saque imprimindo trajetória bem rente ao bordo superior da rede, a fim de que a bola toque a rede, perca a força e caia diretamente ao chão, dentro da Zona de Ataque. No momento do jogo pode dar impressão de que é golpe de sorte; é também. Mas, é proposital. Obviamente, requer muito treinamento para adquirir tamanha precisão.

 

Continuação no art. 33, com o Saque com Finalidade Tática vinculada ao Sistema Defensivo.

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra