Estratégia/Tática - Artigo 28

- Estratégias / Táticas - Defensivas

 

- Bolas de Tempo Afastadas do Levantador.

 

- Chutada de Meio.

- Estratégia com Bloqueio Duplo.

 

- Procedimentos dos Bloqueadores.

1 - Colocados na Posição Fundamental, aguardam o passe.

2 - Com o passe apropriado ao levantamento das bolas de tempo, permanecem na PF.

3 - Definido o levantamento da Chutada de Meio:

B3 e B2, responsáveis pelo bloqueio, identificam o cortador e, olhando-o fixamente, colocam-se à sua frente. Após o levantamento, saltam concomitantemente ao cortador, olhando o movimento de seus braços e observando os requisitos do fundamento.

 

Nota

Avaliar atentamente a posição do levantador. Nos passes mais afastados da rede, os bloqueadores têm mais tempo antes de saltar para o bloqueio (tempo de bloqueio).

 

B4 - Não participa do bloqueio. Move-se na direção da trajetória da bola e incumbe-se da defesa da bola largada atrás do bloqueio.

No diagrama a seguir, o bloqueadores na Formação Fechada. Repare que B2 já se encontra no ponto em que a bola é, geralmente, levantada/atacada. B3 tem que fazer pequeno deslocamento.

 

 

 

Notas

- Os bloqueadores B3 e B4 devem ficar lado a lado no momento em que o cortador inicia sua aproximação, a fim de evitar dificuldades no momento de compor o bloqueio. Por ser uma ação muito rápida‚ é difícil compor o bloqueio duplo após o levantamento.

- O B2, deve ter muita atenção quando o A2 recebe a bola, pois este surge velozmente e ataca, com elevada freqüência, na direção em que seu bloqueio está postado. Deve atentar ainda, para a colocação das suas mãos (movimento de supinação com a direita) a fim de evitar que o cortador "explore seu bloqueio".

 


 

- Procedimentos dos Defensores e suas Atribuições.

1 - Colocados na Posição Fundamental (PF), aguardam o passe.

2 - Com o passe apropriado ao levantamento das bolas de tempo, permanecem na PF.

3 - Definida a levantada da Chutada de Meio, ajustam-se a fim de ficarem de frente para o ataque.

 

D1

- Defesa da bola atacada à direita do bloqueio. É uma faixa pequena na qual apenas atacantes hábeis conseguem direcionar seus ataques. Sua postura deve ser apropriada à defesa das bolas largadas e as que tocam no bloqueio; são mais prováveis.

 

- Bola largada à direita do bloqueio, dentro da zona de ataque e por sobre o bloqueio, atrás da linha de ataque.

  - Bola que tocam no bloqueio e saem da quadra pela linha lateral.
  - Segunda ação, após defesa de um companheiro.

 

No diagrama a seguir, está destacada, com retângulo tracejado, a área dentro da zona de ataque em que as bolas "largadas" são de responsabilidade do D1, em virtude da impossibilidade das mesmas serem defendidas pelo B4, bloqueador que não participa do bloqueio.

 

 

Notas

- A bola largada imediatamente à direita do bloqueio, é sua atribuição pela dificuldade que o B4 ter para contornar o espaço que os bloqueadores ocupam. No diag.2 está demarcada a faixa em que a bola largada é de sua responsabilidade.

- Está demarcada, também, a pequena faixa em que o cortador tem para seu ataque (seta em verde).

 

D5 - Defesa da bola atacada à esquerda do bloqueio. É a maior e mais propícia faixa para o ataque da "Chutada" de Meio.
  - Bola largada no centro da quadra.
  - Bola ricocheteada no bloqueio à esquerda.
  - Segunda ação, após defesa de um companheiro.

 

 

 

Nota

A faixa demarcada no diagrama anterior‚ mostra onde a defesa da bola largada é atribuição do D5. O D6, também pode recuperá-la, mas, muitas vezes, está deslocando para à direita e/ou à esquerda e, portanto, fora de ação. O B4 pega a mais próxima linha de ataque.

No diagrama a seguir, as setas tracejadas em preto, significam os diversos deslocamento que o D6 pode ter que fazer.

 

 

 

B4 - Não participa do bloqueio. Move-se na direção do ataque e encarrega-se da largada atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque e no centro da quadra, do meio para a esquerda.

 

Cont. no art. 30, com a China c/ 1 Pé na Saída da Rede

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra