Estratégia/Tática - Artigo 27

 

- Estratégia/Tática Coletiva - Defensiva

 

- Bolas de Tempo Próximas do Levantador.

 

B - Cabeça Atrás.

- Estratégia com Bloqueio Duplo.

 

- Procedimentos dos Bloqueadores.

1 - Bloqueadores colocados na Posição Fundamental (PF), aguardam o passe.

2 - Com o passe apropriado às bolas de tempo, identificam o cortador.

3 - B4 e B3, os responsáveis pelo bloqueio aproximam-se do ponto em que o levantador se posiciona e observam atentamente a aproximação do cortador.

4 - No momento em que a bola chega às mãos do levantador, saltam concomitantemente ao cortador, olhando fixamente para o movimento dos seus braços e observando os requisitos do fundamento.

5 - O B2, está distante do local onde o ataque está sendo realizado e não participa do bloqueio.

 

 

Notas

- Quando a aproximação para o ataque da Cabeça Atrás‚ feita das posições 3 e 4, o B4 deve tomar o cuidado com a mão esquerda a fim de evitar que seu bloqueio seja "explorado". Deve virar a palma da mão para dentro da quadra (movimento de supinação).

- Quando o cortador aproxima-se pela posição 2, o B4 deve proceder da mesma maneira e o B3, não deve mexer as mãos. No instinto de proteger a diagonal‚ comum virar as mãos (movimentos de supinação com a direita). No caso, se a bola bater em suas mãos, a tendência é sair pela linha lateral da quadra.

 

- Procedimentos dos Defensores e suas Atribuições.

 

1 - Colocados na Posição Fundamental (PF), aguardam o passe.

2 - Com o passe apropriado às bolas de tempo, permanecem na PF.

3 - Definida a levantada da bola Cabeça Atrás, ajustam-se a fim de ficarem de frente para o ataque.

4 - Devem observar as probabilidades diante do tipo de levantada:

Reta - probabilidades iguais de ataques à direita e à esquerda do bloqueio,

Positiva - maior probabilidade de ataques à esquerda do bloqueio.

Esquerda - maior probabilidade de ataques à direita do bloqueio.

 

D1 - Defesa da bola atacada à direita do bloqueio.
  - Bola largada à direita do bloqueio, atrás da linha de ataque e do meio para à direita da quadra.
  - Bola que ricocheteia no bloqueio à direita.
  - Segunda ação, após a defesa de um companheiro.

 

 

D5- Defesa da bola atacada à esquerda do bloqueio. É uma faixa pequena e que, apenas os cortadores muito habilidosos conseguem direcionar seus ataques nela.
 - Bolas "largadas" à esquerda do bloqueio, dentro da zona de ataque (é difícil para o B2) e atrás da linha de ataque do meio para à esquerda da quadra.
 - Bolas que ricocheteiam no bloqueio à esquerda e no fundo da quadra.
 - Segunda ação, após a defesa de um companheiro.

 

 

 

Notas

- Como a faixa para as cortadas é muito pequena, as maiores probabilidades são as "largadas" e as ricocheteadas no bloqueio. O D5 deve adotar uma postura que facilite deslocamentos rápidos, a fim de recuperar essas bolas, inclusive as que tocam no bloqueio e vão para o fundo da quadra.

- A bola "largada" do lado esquerdo do bloqueio, impossibilita a ação do B2. Cabe ao D5 tentar recuperá-la.

 

 

D6- Defesa da bola atacada no fundo da quadra, à esquerda e à direita do bloqueio (maior probabilidade).
 - Defesa da bola atacada que passa por cima do bloqueio.
 - Defesa da bola que passa entre os dois bloqueadores (falha).
 - Bola que ricocheteia no bloqueio e vai para o fundo/fora da quadra, inclusive as que encobrem os D1 e D5.
 - Segunda ação da defesa, após a defesa de um companheiro.

 

 

 

- Bolas de Tempo Próximas do Levantador - Conclusão.

 

As bolas de tempo têm sido largamente utilizadas por quase todas as equipes em todo o mundo ao longo das útimas cinco décadas. Foram aperfeiçoadas, são atacadas por atacantes mais altos e fisicamente mais preparados. Agora, paradoxalmente por bloqueadores igualmente altos e preparados. Ou seja, existe certa proporcionalidade entre a eficácia como meio de ataque e os modos para neutralizá-las.

Sobra as executadas em ponto próximos ao levantador, como os dois exemplos apresentados nos artigos anteriores, é necessário observarmos alguns aspectos, a meu ver, de grande importância.

1 - São mais fáceis de serem bloqueadas - em relação às Afastadas do Levantador - justamente por oferecerem um ponto de referência; o ponto em que o Levantador se posiciona. É executada num raio de cerca de um metro deste. No momento em que o bloqueador ou os bloqueadores se posicionam na frente do levantador, já tem alguma chance de sucesso.

2 - Em jogos entre equipes de alto nível é prática comum o bloqueio duplo. O que dificulta bastante a ação do atacante, uma vez que, tem diminuido o espaço para desviar a bola do mesmo.

3 - Em ambos os casos, com bloqueio simples ou duplo, deve ser executada rigorosamente no tempo. Isto é o atacante salta e recebe a bola com o corpo em suspensão. Fora do tempo, torna mais fácil a tarefa dos bloqueadores.

4 - Na medida do possível a bola deve ser levantada ligeiramente afastada, em relação ao bordo superior da rede. Muito próxima diminui o ângulo que o atacante tem para desviar do bloqueio. Na figura a seguir, a bola da esquerda, mais afastada da rede, possibilita maior facilidade para desvio do bloqueio. Com a bola muito próxima, o bloqueador pode colocar sua mãos bem próximas da bola e, com isso, dificultar muito o desvio do bloqueio.

 

5 - O bloqueio duplo, com atletas altos, ocupa grande espaço na rede. Logo, o levantador deve evitar alçar a bola do tipo Reta, isto é, rigorosamente sobre sua cabeça. Deve alçá-la do tipo Positiva ou Esquerda. Cada qual de acordo com um raciocínio.

Na figura a seguir, um representação gráfica para tentar explicar a situação. Os pares de retângulos significam os espaços que os bloqueadores 1 e 2 ocupam na rede. As posições das bolas e do bloqueadores na visão dos defensores.

- A bola do centro é a Reta; repare que está ao alcance dos dois bloqueadores.

- A bola da direita é a Positiva ou Cabraça Atrás; repare a que a bola fica fora do alcance do bloqueador 1.

- A bola da direita é a Esquerda; repare que a bola fica fora do alcance do bloqueador 2.

 

 

O ataque da bola de tempo é ação de absoluta precisão, de Levantador e Atacante. Todo e qualquer aspecto pode simplificar ou dificultar a execução dos mesmos. Os observados aqui têm em vista justamente contribuir para facilitar atacantes. E contribuir para que bloqueadores tenham entendimento dos recursos que atacantes dispõem para evitá-los.

 

Cont. no art. 28, com as Bolas de Tempo Afastadas do Levantador - "Chutada" de Meio

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra