Estratégia/Tática - Artigo 25

- Estratégia/Tática Coletiva - Defensiva

 

- Bolas de Tempo - Cabeça à Frente (continuação do art. 24).

- Estratégia com Bloqueio Duplo.

- Procedimento dos Defensores e suas Atribuições.

1 - Colocados na Posição Fundamental, aguardam o passe.

2 - Com o passe apropriado às bolas de tempo, permanecem na PF.

3 - Após o levantamento, ajustam-se a fim se ficarem de frente para o ataque.

4 - Devem observar as probabilidades de direcionamento que os cortadores podem dar a bola:

- Reta, probabilidade igual de ataque à direita e à esquerda (*) do bloqueio.

- Positiva, probabilidade maior de ataque à esquerda (*) do bloqueio.

- Esquerda, probabilidade maior de ataque à direita (*) do bloqueio.

(*) - Visão dos Defensores.

 

D1 - Defesa da bola atacada à direita do bloqueio, maior probabilidade no caso da Cabeça Frente-Esquerda. A Positiva é menos provável, uma vez que, com a participação do B4, a área torna-se mais protegida pelo bloqueio. É importante mencionar que, a Esquerda é uma alternativa muito usada quando o B4,é o segundo homem do bloqueio, pois tira a bola de seu alcance.
  - Bola "largada" à direita do bloqueio, atrás da linha de ataque.
  - Bola que ricochetea no bloqueio à direita.
  - Segunda ação após defesa de um companheiro.

 

 

 

D5 - Defesa da bola atacada à esquerda do bloqueio. Na Positiva a área está mais protegida pelo bloqueio. Deve ficar preparado para as "largadas" e bolas que tocam no bloqueio.
  - Bola largada à esquerda do bloqueio, dentro da Zona de Ataque e atrás da mesma até o centro da quadra.
  - Bola que ricochetea no bloqueio à esquerda.
  - Segunda ação após a defesa de um companheiro.

 

No diagrama a seguir, a linha vertical tracejada dentro da Zona de Ataque destaca ponto em que B2 não tem como defender a bola "largada". Logo, é atribuição de D5.

 

 

 

 

D6 - Defesa da bola atacada no fundo da quadra à direita e à esquerda do bloqueio.
  - Defesa da bola atacada no fundo da quadra que passa por cima do bloqueio.
  - Defesa da bola que passa entre os bloqueadores (falha do bloqueio).
  - Bola que ricochetea no bloqueio e vai para o fundo ou fora da quadra.
 

- Segunda ação da defesa após defesa de um companheiro, em bolas do meio para o fundo da quadra.

 

No diagrama a seguir, a área de atuação de D6. Repare que seus deslocamentos são laterais e/ou para o fundo da quadra. De modo geral, D1 e D5, estão movendo-se à frente, a fim de recuperar as bolas do meio da quadra para a rede.

 

 

 

Nota

O D6, deve deslocar primeiramente paralelamente à linha de fundo, a fim de ficar de frente para o ataque. Movendo-se para frente, antes do ataque, estará no "contra-pé‚" e terá dificuldade de desincumbir-se de suas atribuições, a maioria delas no fundo da quadra.

 

Cont. no art. 26, com Estratégia Defensiva para a Bola Cabeça Atrás

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra