Estratégias/Táticas - Art. 16

Estatégias / Táticas Defensivas

 

- Bolas levantadas para o ataque dos jogadores da Zona de Defesa (continuação do art. 15).

 

B - Bolas Atacadas do Fundo com Bloqueio Simples.

 

- Decomposição do Posicionamento em Fases e Atribuições dos Defensores.

1 - Jogadores posicionados na Posição Fundamental (PF), aguardam o passe para o levantador adversário.

2 - Constatando que o mesmo é propício para as combinações de ataque, permanecem na PF.

3 - Definido o levantamento para o atacante do fundo, recuam uma ou duas passadas e colocam-se de frente para o ataque.

 

- Ataque na Pos. 5 da Quadra do Adversário.

 

D1 - Defesa da bola atacada que passa à direita do bloqueio.
  - Defesa da bola "largada" atrás do bloqueio, no centro da quadra.
  - Bola que resvala no bloqueio e sai da quadra à direita.
  - Segunda ação, após a defesa se um companheiro.

 

D5 - Defesa da bola atacada que passa à esquerda do bloqueio.
  - Defesa da bola "largada" no centro da quadra.
  - Segunda ação, após a defesa de um companheiro.

 

D6 Da PF desloca-se rapidamente 2 metros para a esquerda e coloca-se de frente para o ataque. São suas atribuições:
  - defesa da bola atacada que passa à esquerda ou por cima do bloqueio;
  - bola atacada a "meia força" no meio da quadra, principalmente aquelas em que o cortador perde a condição de atacar com violência;
  - bola que toca no bloqueio e vai para o fundo ou para fora da quadra, inclusive as que passam fora do alcance (encobrem) dos D1 e D5;
  - segunda ação, após a defesa de um companheiro.

 

Nota

O D6, a fim de adequar-se à uma característica de determinado atacante, pode deslocar-se também para a direita e, com isso, juntamente com o D1, defender a bola atacada à direita do bloqueio.

 

B3 - Move-se para compor o bloqueio duplo e, não conseguindo, encarrega-se da bola "largada" atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque.

 

B4 - Move-se na direção da bola e, no caso de bloqueio duplo, encarrega-se da defesa da bola "largada" atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque.

 

Nota

Diferentemente da estratégia estabelecida sem bloqueio, neste caso, é grande a probabilidade de bloqueio duplo. O B4 não tenta deslocar para participar da defesa.

 

No diagrama a seguir, a disposição dos bloqueadores e defensores para o ataque na pos. 5 da quadra adversária. Repare as setas em vermelho. Significam, respectivamente, o B3 tenta compor o bloqueio duplo e, caso não consiga, cobre a bola "largada"; o B4, não sabe se o B3 conseguirá compor o bloqueio ou não, logo tem que deslocar na direção da bola e, no caso de bloqueio duplo, responsabilizar-se pela bola "largada".

 

 

- Ataque pela Pos. 1 da Quadra do Adversário.

 

D1 - Defesa da bola atacada que passa à direita do bloqueio.
  - Defesa da bola "largada" atrás do bloqueio, no centro da quadra.
  - Bola que toca no bloqueio e sai da quadra à direita.
  - Segunda ação, após a defesa se um companheiro.

 

D5 - Defesa da bola atacada que passa à esquerda do bloqueio.
  - Defesa da bola "largada" no centro da quadra.
  - Defesa da bola que toca no bloqueio e sai da quadra à esquerda.
 

- Segunda ação, após a defesa de um companheiro.

D6 Da PF desloca-se rapidamente 2 metros para a direita ou para a esquerda (dependendo da característica do atacante) e coloca-se de frente para o ataque. São suas atribuições:
  - defesa da bola atacada que passa à direita, à esquerda ou por cima do bloqueio;
  - bola atacada a "meia força" no meio da quadra, principalmente aquelas em que o cortador perde a condição de atacar com violência;
  - bola que toca no bloqueio e vai para o fundo ou para fora da quadra, inclusive as que passam fora do alcance (encobrem) dos D1 e D5;
  - segunda ação, após a defesa de um companheiro.

B3 - Move-se para compor o bloqueio duplo e, não conseguindo, encarrega-se da bola "largada" atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque.

 

B2 - Move-se na direção da bola e, no caso de bloqueio duplo, encarrega-se da defesa da bola "largada" atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque.

 

No diagrama a seguir, a disposição do sistema defensivo para neutralizar o ataque da bola atacada do fundo pela posição 1.

 

 

- Ataque pela Pos. 6 da Quadra do Adversário.

 

D1 - Defesa da bola atacada que passa à direita do bloqueio.
  - Defesa da bola "largada" atrás do bloqueio, no centro da quadra.
  - Bola que toca no bloqueio e sai da quadra à direita.
  - Segunda ação, após a defesa se um companheiro.

 

D5 - Defesa da bola atacada que passa à esquerda do bloqueio.
  - Defesa da bola "largada" no centro da quadra.
  - Defesa da bola que toca no bloqueio e sai da quadra à esquerda.
  - Segunda ação, após a defesa de um companheiro.

 

D6 Da PF desloca-se rapidamente 2 metros para a direita ou para a esquerda (dependendo da característica do atacante) e coloca-se de frente para o ataque. São suas atribuições:
  - defesa da bola atacada que passa à direita, à esquerda ou por cima do bloqueio.
  - bola atacada a "meia força" no meio da quadra, principalmente aquelas em que o cortador perde a condição de atacar com violência.
  - bola que toca no bloqueio e vai para o fundo ou para fora da quadra, inclusive as que passam fora do alcance (encobrem) dos D1 e D5.
  - segunda ação, após a defesa de um companheiro.

 

B4 e B3

- Movem-se para o centro da rede e encarregam-se da bola "largada" atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque.

 

No diagrama a seguir, a disposição do sistema defensivo para neutralizar o ataque da bola atacada do fundo pela posição 1. Considerando que B2 e B4 não participam do bloqueio, movem-se para o centro da quadra, a fim de recuperar a bola "largada" atrás do bloqueio, dentro da zona de ataque. A bola "largada" atrás da linha dos 3 metros é responsabilidade dos D1 e D5

.

 

Continuação no art. 17 com a Estratégia com Bloqueio Duplo

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra