Preparação Física - Artigo 09

- Valências Orgânicas.

- Treinamento da Capacidade Aeróbica.

- O Treinamento Orgânico Integrado (TOI) - Parte I

 

É método polivalente, para melhor aproveitamento do tempo disponível para o Treinamento Global.. Numa mesma Sessão é possível trabalhar três intens:

- melhorar o condicionamento orgânico (aeróbico/anaeróbico);

- aperfeiçoar a técnica individual;

- estabelecer as estratégias e táticas coletivas da equipe.

 

Na Programação as Sessões de Treinamento são intervaladas:

- execícios para aperfeiçoamento dos fundamentos da técnica individual, realizados em períodos de tempo, com deslocamentos (curtos, médios e longos), em diferentes velocidades; são os estímulos,

-.intercalados por períodos de tempo, para descanso; são os intervalos.

 

Nota

A sessão do TOI, realizada com máxima intensidade, exige muito do atleta. As valências orgânicas e algumas funcionais são trabalhadas de modo mais do que satisfatório. As sessões específicas de preparação física, por conseguinte, devem ser de natureza complementar. Ou seja, na medida do possível, de curta duração e devem objetivar a aquisição/melhoria de outras valências em que são requeridos equipamentos ou concentração absoluta - pelos atletas. Por exemplo:

- aquisição / melhoria da força pura;

- melhoria da resistência muscular localizada - de grupamentos não trabalhados no TOI;

- aquisição / melhoria da flexibilidade.

Os resultados objetivos podem ser mensurados em avaliações períódicas. Os subjetivos serão observados pelas performances no decorrer da competição na qual a equipe estará participando.

 

- Método TOI.

 

Compõe-se de 4 partes.

- 1a. Parte: Aquecimento.

- 2a Parte: Treinamento Físico - Técnico.

- 3a Parte: Treinamento Técnico Específico.

- 4a Parte: Treinamento Tático Específico.

 

- 1a. Parte: Aquecimento.

 

- Corrida Leve: - de frente;
(de 6 a 12 min)

- de costas;

 

- lateralmente - de frente p/ à direita, s/ cruzar as pernas;

 

- lateralmente, - de frente p/ à esquerda, s/ cruzar as pernas;

 

- laterlamente, de frente p/ à direita, cruzando as pernas;

 

- lateralmente, de frente p/ à esquerda, cruzando as pernas;

 

- de frente, c/ saltitos e alternando com elevação dos braços;

 

- de frente, c/ saltitos e alternado com braços, elevando um dos joelhos;

 

- de frente, alternado c/ braços, elevando um dos joelhos e saltendo c/ a perna que fica estendida.

 

 

 

 

 

 

 

Nota

Ao final desta sessão de corrida a frequência cardíaca dos atletas deverá estar alta o suficiente que os propiciem realizar exercícios com maior intensidade de esforço.

 

- Sessão de Alongamento:

- flexão/extensão das pernas;

(de 6 a 8 min.)

- adução/abdução das pernas, em relação à bacia;
  - flexão/extensão do tronco, em reáção à bacia;
  - rotação/inclinação do tronco, em relação à bacia;
  - todos os movimentos do pescoço;
  - todos os movimentos dos braços;
  - todos os movimentos dos punhos;
  - todos os movimentos dos dedos.

Nota

O objetivo, para com esta sessão de exercícios de alongamento, é que a musculatura esteja preparada para a execução de movimentos complexos e com velocidade, a fim de que o atleta possa executar os fundamentos da técnica individual, sem qualquer limitação. Por isso, recomendo que os movimentos, mencionados no quadro, sejam realizados de modo dinâmico.

 

- 2a Parte: Treinamento Físico - Técnico.

 

Constitui-se de 4 modalidades de sessões. Na elaboração desse treinamento essas modalidades podem ser planejadas de modo intercalado, durante um mesmo treinamento ou distribuídas ao longo da programação semanal, isto é:

Modalidade 1 - Exercícios dos Fundamentos Toque Acima da Cabeça e Manchete, em deslocamento, nos sentidos Transversal e/ou Longitudinal da Quadra;

Modalidade 2 - Exercícios de Ataque e Defesa;

Modalidade 3 - Exercícios de Bloqueio;

Modalidade 4 - Exercícios de Levantamento e Ataque.

Nota

- A fim de complementar o trabalho físico, é recomendável intercalar exercícios físicos visando resistência muscular localizada, tais como:

- flexão de braços;

- abdominais;

- flexão de pernas;

- dorso-lombares;

- etc...

 

3a Parte: Treinamento Técnico Específico.

São exercícios em que os fundamentos são aplicados para a execução de funções. Por exemplo:

- Toque - para levantamento e/ou defesa;

- Manchete - para recepção do saque e/ou levantamento.

Ou para prática de ações combinadas. Por exemplo

- Recepção - Levantamento

- Levantamento - Ataque;

- Ataque - Bloqueio;

- Ataque - Defesa.

 

4a Parte: Treinamento Tático Específico.

 

Nesta parte, muito menos intensa, sob o ponto de vista físico, o treinador trabalha es equipe executando estratégias/táticas que são utilizadas pela equipe. Por exemplo:

- recepção - levantamento - ataque - cobertura do ataque;

- bloqueio - defesa, contra-ataque;

- transições entre os sistemas.

 

 

A seguir apresentarei detalhadamente como elaborar a O Treinamento Orgânico Integrado (TOI).

 

Nota

O TOI pode e devde ser utilizado no Vôlei de Praia com algumas adapatações, em virtude das características do solo e do número de jogadores.

 

- Treinamento Físico - Técnico.

 

Modalidade 1 - Exercícios dos Fundamentos Toque Acima da Cabeça e Manchete, em Deslocamento.

No diagrama a seguir, mostro 3 maneiras de utilizar a quadra para o treinamento dos fundamentos toque acima da cabeça e manchete, em deslocamento:

A - deslocamento curto, de 3 m;

B - deslocamento médio, de aproximadamente 8 m;

C - deslocamento longo, de aproximadamente 11 m.

Os botões coloridos representam o posicionamento dos jogadores ao iniciar o exercício. Ou seja, partem destes pontos, executam o exercício e voltam para os mesmos.

 

 

Nas seqüências de exercícios que serão apresentadas, os toques e as manchetes devem ser exercitados de todos tipos e todas as maneiras (quadro abaixo), a fim de que o jogador possa desenvolver esses fundamentos e ganhar o desembaraço e a confiança necessários para o correto desempenho de suas atribuições durante uma partida.

Tipos

Posicionamento do Corpo em aos Alvos

Com os Pés no Chão:

- de frente;

- de costas;

- lateralmente.

Com o Corpo em Suspensão:

- de frente;

- de costas;

- lateralmente.

Com o Corpo Agachado:

- de frente;

- de costas;

- latralmente.

 

- Seqüência de Exercícios dos Fundamentos Toque ou Manchete, utilizando o Deslocamento A.

 

Exercício 1 - Os dois jogadores iniciam o exercício na linhas laterais da quadra. Executam, intercaladamente, 2 toques consecutivos. O 1o para o centro da quadra, desloca-se atrás da bola e executa o 2o para o companheiro, que está esperando na linha lateral oposta, que realiza a mesma movimentação. Os toques devem ser, de maneira que a intensidade do esforço seja progressiva. Primeiramente, com os pés no chão (menor intensidade). Depois, com salto (maior intensidade).

Exercício 2 - Os dois jogadores iniciam o exercício nos pontos (a'). O jogador recebe a bola no centro da quadra e executa 2 toques consecutivos. O 1o de costas para a linha lateral, desloca-se de costas e executa o 2o de frente para o companheiro, que está esperando no centro da quadra, no outro ponto a', para repetir a movimentação. Os toques em suspensão tornam o exercício mais intenso.

Exercício 3 - Os dois jogadores iniciam o exercício na linhas laterais da quadra. Executa 3 toques consecutivos. O 1o, de frente, até o centro da quadra, desloca-se de frente, executa o 2o de costas para a linha lateral da qual partiu, desloca-se de costas e o 3o de frente para o companheiro, que está esperando na linha lateral oposta para realizar a mesma movimentação. Da mesma forma, os toques em suspensão tornam o exercício muito mais intensos.

Exercício 4 - Idem ex. 3, sendo que o 3o toque também é executado de costas, com os pés no chão ou saltando.

 

Notas

 

- Aspectos a serem observados durante a execução dos exercícios.

 

1 - Na execução dos quatro exercícios desta seqüência há uma progressão quanto a intensidade; do menos para o mais intenso. De maneira alguma esta ordem pode ser invertida. Começando-se pelos mais intensos, os atletas se sentirão desconfortáveis, o que pode na bola execução dos fundamentos.

2 - Para iniciantes ou jogadores sem boa habilidade os exercícios devem ser realizados com os deslocamentos mais curtos.

3 - Os toques devem ser executados corretamente. Como os utilizados para os levantamentos. A bola tem que sair de sobre a cabeça, subir bem, para depois chegar no alvo. É comum os atletas não se darem conta desse aspecto. O treinador, a fim de enfatizar a importância, deve fazer a associação: executar o toque como se fosse o levantamento para fazer o último ponto de um jogo.

4 - É muito comum, sobretudo com os iniciantes, o jogadores se deslocarem com os braços para o alto. Não é bom. Perdem velocidade; o deslocamento deve ser com os movimentos semelhantes aos de uma correida.

5 - Alguns detalhes a serem observados em cada tipo/maneira de execução dos toque.

- com os pés no chão, de frente ou de costas: alternar o pé que apoia o corpo (fica à frente); ora um ora outro.

- com saltos: devem ser executados no ponto morto da impulsão; nem na subida nem na descida do corpo.

- agachado: dever ser no momento exato em que o corpo está agachado; nem agachando nem levantando.

6 - É muito importante a coordenação entre o final do deslocamento e a execução do fundamento. O jogadores não devem para a executá-lo. Podem fazê-lo em deslocamento.

7 - Na medida em que os jogadores ganham desembaraço na execução, os exercícios passam a não exigir tanto e, conseqüentemente, tornam-se menos intensos. É a hora de passar para a segunda seqüência.

 

Cont. no art. 10 com outra Sequência de Exercícios.

Voltar ao Menu Preparação Física - Vôlei de Quadra