JUST VOLLEYBALL

Pergunte ao Jorjão

 

P - Olá, Jorjão.

Eu gostaria de perguntar como que se faz o peixinho sem se maxucar.

Obrigado(a), Abraços.

Fábio Yuji Yamahaki - São Paulo – SP

R - Caro Fábio.

Vamos ver se posso colaborar. A seguir, estão apresentados passo a passo as técnica do Rolamento e do Peixinho. Mais, alguns exercícios que contribuem para a aprendizagem e o aperfeiçoamento das execuções. Ok? Vamos lá.

 

 

- Lateral;

- Rolamento:    

 
 

- Costal.

      
Com a evolução das táticas, o auxílio dos vídeos e da informática, os jogadores entram na quadra com conhecimento absoluto do adversário. Os ataques ficam mais presumíveis e as posições de defesa mais definidas. Não há necessidade de grandes deslocamentos, diminuindo o emprego de mergulhos e rolamentos.

 

O rolamento‚ é mais usado no feminino e o aprendizado requer cuidados, mormente entre as iniciantes, pelo risco de contusões graves. É importante que a jogadora goste de executá-lo, ganhe "intimidade" com o solo, adquira confiança, não se furte a realizá-lo nas situações de jogo para as quais for exigida, nem tema as quedas.

Há dois tipos de rolamento: um pelo ombro e o outro pelas costas.

 

- Situações de Jogo.

 

1 - Bolas "largadas".

2 - Bolas atacadas a meia força.

3 - Bolas ricocheteadas no bloqueio, que se dirigem para fora da quadra.

4 - Bolas tocadas na 1ª ação por outro defensor.

 

- Decomposição dos Rolamentos em Fases.

 

- Rolamento Lateral.

1 - Movendo-se para frente, na postura fundamental, alternando as pernas (como em uma largada dos 100 metros do atletismo) e quadril bem baixo (não elevar o quadril para deslocar).

2 - Abrir a passada na preparação para a intervenção (até‚ um "a fundo" a frente).

3 - Toca a bola com uma das mãos, ou de manchete , e inicia o rolamento sobre o ombro, até‚ ficar novamente de pé.

 

- Rolamento Costal.

 

1 - Idem rolamento lateral.

2 - Abrir a passada e executar o mergulho em decúbito ventral.

3 - Toca a bola com uma das mãos ou de manchete.

4 - No ar, gira pelo eixo longitudinal e toca o solo com as costas.

 

Nota

Esta técnica é muito mais usada pelas jogadoras asiáticas, que voam como os homens no peixinho.

 

- Exercícios para Aprendizagem e Aperfeiçoamento da Técnica.

 

01 - A aprendizagem deve ser desenvolvida nos mesmos moldes da ginástica olímpica, sobre colchões e segurança proporcionada pelo treinador, no caso de crianças, ou pelos companheiros, entre jogadores já iniciados.
Há uma seqüência de Exercícios de ginástica de solo que, conjugados com a movimentação do voleibol, dão excelentes resultados durante a aprendizagem, ou seja:

- Rôlo p/ frente,

- Rôlo p/ trás,

- Rôlo p/ frente após "a fundo lateral",

- Rôlo p/ frente após "a fundo à frente",

- Rôlo p/ trás após "a fundo lateral",

- Salto do peixe,

- Salto do peixe após "a fundo a frente".

 

02 - Colocar uma bola dentro de um saco com furos e amarrá-lo com uma corda, a fim de que funcione como um alvo fixo segurado pelo treinador ou por companheiros. Repetir a seqüência (01) acima.

03 - Com o treinador lançando as bolas, repetir a seqüência (01) acima.

04 - Treinador no chão, nas posições 2, 3 e 4 da rede, lançando bolas para a execução dos jogadores, que partem das posições de defesa, em posturas que dificultam a elevação do quadril:

- em decúbito ventral,

- em decúbito dorsal,

- na postura fundamental.

 

05 - Idem 04, com o treinador, do lado oposto da rede, lançando as bolas por sobre a rede.

06 - Idem 04, com o treinador sobre uma plataforma.

 

Notas

- É muito importante que, antes da repetição e o aumento da complexidade dos exercícios, a técnica seja rigorosamente aprendida.

- Na medida em que os jogadores forem se desembaraçando, aumentar a complexidade dos Exercícios com maior velocidade e distância das bolas.

- O treinador deve impedir a elevação do quadril na aproximação para a bola.

- O treinador deve coibir o abuso dos rolamentos, que muitas vezes são executados por exibicionismo. Primeiro, andar para a bola e, se puder, recuperá-la com uma manchete, o que‚ melhor por ser mais segura e mais precisa.

- É imperativo o treinamento para o desembaraço das mãos direita e esquerda, desde a aprendizagem.

 

 

- Mergulho (Peixinho).

 

Técnica mais usada no masculino por exigir força dos braços e não ter o desconforto dos seios. Introduzida no voleibol pelos asiáticos, desenvolvida e praticada por todas as equipes com desembaraço e eficácia, possibilita o domínio de bolas antes inalcançáveis. Constitui pré-requisito para um bom defensor. Como o rolamento, requer atenção do treinador na aprendizagem, pelo risco de  contusões graves e conseqüentes traumas. Há jogadores de equipes adultas que não mergulham por receio da queda e suas conseqüências.

 

- Situações de Jogo em que são Utilizados.

 

1 - Bolas "largadas".

2 - Bolas atacadas a meia força.

3 - Bolas ricocheteadas no bloqueio, que se dirigem para fora da quadra.

4 - Bolas tocadas na 1ª ação por outro defensor.

 

- Decomposição do Mergulho em Fases.

 

1 - Partindo da postura fundamental , mover-se para a bola (sem levantar o quadril), alternando as pernas.

2 - Saltar como uma das pernas, mergulhar em decúbito ventral e realizar a intervenção com manchete ou com uma das mãos.

3 - Após a intervenção, o jogador aterrissará num movimento conjugado dos braços e mãos espalmadas, para amortecer o impacto do corpo no contato com o solo. A velocidade do corpo fará este deslizar com o peitoral, diminuindo um possível choque dos joelhos (fig.2-30).

 

- Exercícios para Aprendizageme Aperfeiçoamento da Técnica.

 

01 - Como no rolamento, o mergulho admite uma afinidade com a ginástica de solo. A aprendizagem deve ser desenvolvida em colchões e segurança, pelo treinador inicialmente e pelos companheiros proporção em que os jogadores forem dominando a técnica. Os Exercícios que contribuem para desenvolver força nos membros superiores e coragem, além de facilitarem a aprendizagem do mergulho na medida em que os atletas tomam gosto pela atividade, são:

- Rôlo p/frente e p/trás,

- Parada de 3 apoios,

- Parada de 3 apoios e saída com Rôlo p/frente,

- Parada de 2 apoios,

- Parada de 2 apoios e saída com Rôlo p/frente,

- Salto do peixe.

 

02 - Progressão para o mergulho propriamente dito:

- de joelhos, tronco reto, projetar o tronco para frente e amortecer a queda com os braços, lentamente;

- agachado, levar a perna direita a frente, apoiá-la e projetar o corpo para frente. Amortecer a queda com os braços, lentamente;

- idem, com a perna esquerda;

- sentado, levantar (quadril baixo) com a perna direita, apoiá-la e projetar o corpo para frente. Amortecer a queda com os braços, lentamente;

- idem, com a perna esquerda;

- idem, iniciando a movimentação deitado em decúbito ventral.

 

03 - Repetir a seqüência de Exercícios 02, dando um pequeno salto e o mergulho.

04 - Repetir a seqüência de Exercícios 02, dando uma passada e o mergulho.

05 - Repetir a seqüência de Exercícios 02, dando duas passadas e o mergulho.

06 - Repetir a seqüência de Exercícios 02, correndo e dando o mergulho.

07 - Jogador na linha final da quadra. Uma passada, levanta com as mãos uma bola colocada no chão (como se estivesse cavando) e mergulha (fig.2 - 32).

08 - Idem, com duas passadas.

09 - Idem, com corrida.

10 - O inverso de 07. Jogador na linha final da quadra. Uma passada, mergulha e levanta (cava) a bola (fig.2-33).

11 - Idem, com duas passadas.

12 - Idem,com corrida.

13 - Treinador  no chão lançando bolas para os jogadores, que partem das posições de defesa.

14 - Idem, com o treinador do lado oposto da quadra.

15 - Idem, com o treinador sobre uma plataforma.

16 - Visando melhor domínio, jogadores dispostos 2 a 2, um na pos.1 e o outro na pos.5. Treinador lança bolas para um recuperar e o outro levantar.

Notas

- Os Exercícios anteriormente apresentados representam a primeira fase de um processo. Posteriormente o treinador colocará em prática tais Exercícios, segundo as diversas situações de jogo. Recomendo observar uma progressão, proporcional ao desembaraço de cada jogador. Por exemplo:

- aprendizagem,

- exercício da técnica aprendida,

- imprimir velocidade,

- simular as situações de jogo.

- Precipitar estas fases pode acarretar acidentes e traumas decorrentes, com prejuízos à técnica individual do jogador.

 

- Importantíssimo o desembaraço com as duas mãos.

 

- O treinador deve coibir o abuso por exibicionismo, enfatizando a seus jogadores que devem primeiro mover-se para a bola; se necessário, mergulhar.

Voltar ao Menu - Pergunte ao Jorjão.