Dica: Controle da Bola - Utilidade para o Aperfeiçoamento da Recepção do Saque

 

Apresentei duas Dicas para o aperfeiçomento do controle da bola. Na primeira apresentei um modo com a utilização das linhas da quadra. Na segunda com a utilização da rede. Sugeri alguns exercícios a título de exemplo. Nesta terceira, vamos ver de que maneira o controle da bola pode ser útil em diferentes situações que ocorrem frequentemente em jogo.

Controle da Bola sobre Linhas.

Recepção do Saque.

Antes de iniciar, considero importante abordar aspectos relacionados à parte tática do jogo. Por exemplo. Na recepção a bola é direcionada para o que podemos denominar Zona de Levantamento (ZL). Alguns treinadores adotam dois diferentes tipos:

1 - para o centro da rede;

2 - perpendicular, isto é, reto em relação ao jogador que recepciona.

No diagrama 1 a seguir, os dois tipos de trajetória da bola por ocasião da recepção. A para o centro da rede e a perpendicular

 

 

Prefiro a segunda, ou seja, a perpendicular. Explico a razão. A recepção é realizada em diferentes pontos da quadra. Alguns exemplos:

1 - na linha do corpo do jogador que recepciona (JR), à frente e/ou atrás do ponto em JR se posiciona (saques curto e longo);

2 - entre a linha lateral da quadra e JR, à frente e/ou atrás do ponto em que JR se posiciona (saques curto e longo);

3 - entre os dois jogadores posicionados para a recepção, à frente e/ou atrás do ponto em que os mesmos se posicionam (saques curto e longo).

 

Não vamos considerar a velocidade e os tipos de trajetórias da bola. Dependendo do tipo do saque pode tornar a recepção ação bastante difícil. Logo, devemos partir de dois pressupostos:

a - que a recepção é a primeira dificuldade a ser superada.

b - que o jogador que recepciona deve superá-la, em outras palavras, está em dificuldade.

Ou seja, deve fazer o que é mais fácil para si próprio.

Vejamos o primeiro exemplo. O saque na linha do corpo. No diag. 2, uma representação das duas trajetória da bola recepcionada: a para o centro da rede; a perpendicular. Coloco dois colchetes tracejados em vermelho e em verde. Significam a largura da trajetória do levantamento (L.L). Repare que a vermelha é consideravelmente menor. O que facilita o levantamento e a visualização da quadra oposta pelo atacante.

O segundo exemplo no diag. 3. A recepção realizada em saque direcionado entre JR e a linha lateral da quadra. As duas trajetórias da bola lentantada: para centro da rede; perpendicular. Repare que a trajetória perpendicular é mais fácil para JR. A fim de recepcionar direcionando a bola para o centro da rede, JR de adotar um de dois procedimentos:

a - posicionar-se com a perna esquerda a esquerda da bola, de modo poder posicionar-se de frente para o centro da rede; possível nas trajetórias mais lentas, difícil nas mais rápidas;

b - realizar um movimento com o tronco e o quadril de maneira tornar possível o direcionamento da bola para o centro da rede; nas trajetórias mais rápidas é tarefa bastante difícil.

O terceiro exemplo. Saque entre os dois JRs e o ataque na Entrada da Rede. De qualquer maneira a bola tem que ser direcionada para o centro da rede. A trajetória da bola mais longa. Alguns treinadores/jogadores adotam o expediente de estabelecer o levantamento/ataque no terço central da rede, a chamada "Bola Perto".

 

 

 

Nota

O que de pior pode acontecer, sobretudo para o jogador que executa o levantamento, é a recepção em que a bola passa da linha dele. Ele está se deslocando para a Zona de Levantamento e tem que mudar a direção abruptamente. Em muitos casos deve executar o levantamento por meio da manchete lateral e/ou de costas em relação ao alvo; o que requer maior habilidade a fim de não comprometer a precisão do levantamento.

No diagrama 5 a seguir, a trajetória da bola recepcionada vai para além ( à direita) da Zona de Levantamento (colchete vermelho). O jogador-levantador está se deslocando para a ZL (seta tracejada em azul claro), tem que mudar a direção deslocar no sentido da bola para fazer o levantamento. De modo geral, com a manchete lateral e/ou de costas, em relação ao alvo.

 

 

 

Considerações feitas, vejamos exercícios em que pode ser útil a prática do Controle da Bola realizado nas linhas da quadra.

Sequência de Exercícios para Recepção do Saque.

 

01 - O Treinador risca, na areia, linhas perpendiculares em relação à rede. Os exercícos para aperfeiçoamento da Recepção do Saque são realizados com os JRs posicionados sobre cada uma das linhas. No diagrama 6, três linhas perpendiculares à rede (linhas tracejadas em azul claro). Correspondem a três posicionamentos de JR. Três Zonas de Levantamento (colchetes em vermelho). Divisão da quadra em terços (linhas tracejadas, paralelas à linha central, em azul claro).

O exercício consiste em direcionar os saques são rigorosamente na linha do corpo de JR, no terço médio da quadra. Pode ocorrer de a bola chegar ligeiramente à direita e à equerda do ponto em JR está posicionado. Neste caso, JR se desloca tendo em vista se posicionar corretamente em relação à bola e executa a recepção direcionando a bola para a ZL à sua frente.

 

 

 

 

02 - Mesma dinâmica, os saques (curtos) direcionados na linha do corpo, no Terço Inicial da Quadra.

03 - Idem, com os saques (longos) direcionados no Terço Final da Quadra.

04 - A dinâmica continua a mesma (diag. 7). Os saques são direcionados entre JR e a linha lateral da quadra, no Terço Médio. JR se desloca, coloca a perna esquerda à esquerda da bola e executa a recepção direcionando a bola pra a ZL convencionada (à sua frente ou no centro da rede).

05 - Idem ex. 04, com os saques direcionados ainda entre JR e a linha lateral, no Terço Incial da Quadra (diag. 7).

06 - Idem, com os saques (longos) direcionados ao Terço Final (diag. 7).

 

 

 

07 - Mesma dinâmica dos exercícios anteriores. Os saques são direcionados entre os dois JRs. Os mesmos se deslocam, posicionam-se à frente da bola e a direcionam para o centro da rede. Inicialmente no Terço Central.

08 - Idem ex. 07, com os saques (curtos) no Terço Inicial.

09 - Idem ex. 07, com os saques (longos) no Terço Final.

 

- Aspectos a serem obsevados durante a Execução dos Exercícios.

 

1 - Aspecto de fundamental importância: os atletas deve executar a manchete, de todos os tipos e maneira, corretamente. Caso não tenham essa capacidade, o Treinador deve adequar a velocidade das trajetórias dos saques. Por exemplo, para os iniciantes a bola pode até ser lançada nos pontos sugeridos. Com atletas de mais capacitados o saques podem ser desferidos até com potência máxima; por exemplo, os dos tipos "Chapado com Salto" e "Viagem".

2 - Sugeri Zonas de Levantamento que podem ser mudadas de acordo com o pensamentos dos treinadores.

3 - A trajetória da bola recepcionada também deve ser estabelecida de acordo com cada treinador; mais alta, mais retilínea, mais próxima/diatante à rede, etc.

4 - Uma das vantagens da ZL à frente do JR é a de diminuir a largura da trajetória da bola levantada.

5 - Nos saques curtos, o treinador pode orientar seus atletas a deslocar-parar-rexecutar a receção, Ou, deslocar-parar-executar a manchete com 1 dos joelhos no chão. O mais importante é o equilíbrio do corpo no momento do contacto. É comum o jogador não coordenar o final do deslocamento com a execução da manchete.

6 - Na recepção dos saques longos, sobretudo os com trajetórias mais rápidas, muitas vezes o jogador não consegue se deslocar de tal maneira a colocar a bola à sua frente (pelo menos meio metro). Pode ocorrer de deixar a bola chegar muito próxima ao corpo, o que o impede de obter espaço para realizar o movimento de golpear a bola. Neste caso, o jogador deve sair da frente da bola executar a recepção com uma manchete lateral.

 

Continua na Próxima Dica: Controle da Bola nas Linhas da Quadra para a Aperfeiçoamento do Levantamento.

Voltar/Home