Vínculos entre as Ações dos Sistemas no Voleibol

Vínculos entre as Ações do Sistema Defensivo.

Saque – Bloqueio/Defesa – Transição do Sistema Defensivo para o Ofensivo - Parte 5

No artigo anterior abordei o Vínculo Bloqueio-Defesa com a Bola levantada da Zona de Ataque. Comecei pela situação mais simples. Ou seja, o Ataque de Equipes que atuam no Sistema 4-2, Sem Infiltração. De modo geral, equipes de Escolas e de Categorias de Base.

Neste, vamos focalizar as que atuam no Sistema 4-2 Com Infiltração. Também um sistema de ataque utilizado por equipes de escolas e categorias de base. Requer outros predicados, ou seja:

- 02 Levantadores eficientes no Ataque;

- 04 Atacantes eficientes na Recepção do Saque;

 

Nos diagramas a seguir.

No diag. 1:

- A Ordem de Saque, do primeiro Rodízio;

L2 C3 C2

C4 C6 L1

 

- A equipe disposta para a Recepção do Saque com 5 Jogadores;

- L1 e L2 - Levantadores que também atacam,

- C2 e C4 - Cortadores/Atacantes de Ponta,

- C3 e C6 - Cortadores/Atacantes Centrais.

No diag. 2:

- A equipe disposta para a Recepção do Saque com 4 Jogadores;

- A Infiltração de L1, pela pos. 1 (seta e linha tracejada em verde);

 

- Exemplo de Opção de Ataque;

- C3, ataca uma Meia Bola no terço central da rede,

- L2 e C2 atacam a Bola Alta na Extremidade da Rede.

 

Nota

A fim de saber todos os 6 Rodízios e todas as Disposições para a Recepção do Saque (com 5, 4 e 3 Jogadores), clique no link a seguir.

vietart11_rec_saq_sist_4x2.html

 

 

Nota

O Professor/Treinador pode estabelecer outras opções de ataque, obviamente de acordo com as capacidades de seus jogadores.

 


 

- Sugestão para a Construção do Sistema Defensivo.

O Sistema 4-2 com Infiltração difere o 4-2 sem Infiltração, por admitir sempre 3 Cortadores/Atacante, em todos os 6 Rodízios. Logo, requer jogadores com aptidão para o Bloqueio e maior atenção em virtude de maiores alternativas de Ataque.

A Construção do Sistema Defensivo deve ser igualmente de Simples Execução. Considerando-se que os atletas podem não ter grande capacidade técnica individual, como também discernimento tático individual, a estratégia defensiva deve ser fácil de ser executada. Com atribuições de cada qual bem definidas.

 

Nos diagramas a seguir, no diag. 3 a Formação Fundamental. Os posicionamentos dos bloqueadores de defensores é Básico, isto é, adequado tanto para o ataque na Pos. 2 quanto na Pos. 4 e também na Pos. 3, da quadra oposta; no momento do saque da própria equipe e/ou quando a equipe adversária conquista a posse de bola pela defesa (contra-ataque).

A quadra dividida em terços, no sentido transversal e longitudinal. Cada Bloqueador ocupa um dos terços na Zona de Ataque. Os Defensores de posicionam no limite dos terços médio e final na quadra.


No diag. 4, a disposição diante do Ataque na Pos.4 da quadra oposta.

B3 se desloca e compõe o Bloqueio Duplo com B2.

B4 recua até a linha de ataque e se posiciona de frente para o ataque. Ou de acordo com as instruções do Treinador e/ou com sua própria percepção, se desloca para a cobertura do Bloqueio (seta tracejada em laranja).

D1 (pos. 1) no limite dos terços médio e final. E se posiciona de frente para o ataque. Também de acordo com as instruções do Treinador e/ou com sua própria percepção, se desloca para a cobertura do Bloqueio (seta tracejada em laranja).

D6 também no limite dos terços, se posiciona ligeiramente à esquerda e de frente para o ataque.

 

Nota

Importante: a definição do jogador que faz a Cobertura do Bloqueio, na medida do possível, deve ser estabelecida antes da bola entrar em jogo. No treinamento realiza-se a prática dessa atribuição tanto com B4 quanto com D1.

 


 

No diag. 5, a composição para o ataque na Pos. 2 da quadra oposta. Os posicionamentos e as atribuições são semelhantes.

B3 se desloca e compõe o Bloqueio Duplo com B4.

B2 recua até a linha de ataque e se posiciona de frente para o ataque. Ou de acordo com as instruções do Treinador e/ou com sua própria percepção, se desloca para a cobertura do Bloqueio (seta tracejada em laranja).

D5 no limite dos terços médio e final. E se posiciona de frente para o ataque. Também de acordo com as instruções do Treinador e/ou com sua própria percepção, se desloca para a cobertura do Bloqueio (seta tracejada em laranja).

D6, também no limite dos terços, se desloc ligeiramente à direita e se posiciona de frente para o ataque.

 

 

 

 


 

Nos diagramas 6 e 7, uma diferença em relação ao Sistema 4-2, sem Infiltração. A Disposição Defensiva no confronto com a bola atacada no terço central da rede, Pos. 3 da quadra oposta, por (C3).

No Diag. 6, com o Bloqueio Simples, de B3.

Os bloqueadores no Posicionamento Fechado. Aguardam a Recepção do Saque.

No momento que que a bola se dirige à Zona de Levantamento, B2 e B4 se deslocam para o bloqueio de L2 e C2, respectivamente (pos. 4 e 2 da quadra oposta). Cabe aos dois a Cobertura do Bloqueio (setas tracejadas em laranja).

B3 se ajusta de maneira se posicionar rigorosamente à frente de C3, a fim realizar o Bloqueio Simples. Caso a bola seja levantada para uma das extremidades da rede, se desloca para compor o Bloqueio Duplo, com B2 e/ou B4.

D1 se posiciona no limite dos terços médio de final da quadra (linhas tracejadas em azul claro) se posiciona de frente para o ataque.

D5 se posiciona no limite dos terços médio de final da quadra (linhas tracejadas em azul claro) se posiciona de frente para o ataque.

D6, também no limite dos dois terços, se desloca à esquerda para a defesa da bola que passa à esquerda do bloqueio; à direita da bola que passa à direita (ambas na sua visão).

 

Nota

Por determinação do Treinador, de acordo com as características dos atacantes, ou de acordo com sua percepção, D6 pode permanecer no centro da quadra, ou se deslocar à direita e/ou à esquerda para compor (dobrar) com D1 e/ou D5, tendo em vista a defesa dos ataques na paralela.


 

No Diag. 7, com o Bloqueio Duplo, de B3 e B4.

Os bloqueadores no Posicionamento Fechado. Aguardam a Recepção do Saque.

No momento que que a bola se dirige à Zona de Levantamento, B4 se desloca à direita para compor o Bloqueio Duplo com B3.

B2, caso não participe do bloqueio, tem como atribuição a Cobertura do Bloqueio (seta tracejada em laranja).

D1, no limite dos terços médio e final, se posiciona de frente para o ataque a fim de defender a bola que passa à direita do bloqueio (na sua visão).

D5, no limite dos terços médio e final, se posiciona de frente para o ataque a fim de defender a bola que passa à esquerda do bloqueio (na sua visão). É sua atribuição a defesa da bola "largada" à esquerda do bloqueio (na sua visão), dentro da Zona de Ataque (retângulo laranja).

D6, também no limite dos terços, se desloca à direita ou à esquerda para a defesa das bolas que passam pelos lados do bloqueio.

Nota

Os posicionamentos sugeridos não levam em consideração as características dos atacantes. De acordo com a orientação do treinador e/o com a percepção dos defensores, poder ser mais à frente/atrás, à direita/à esquerda.


 

- Procedimentos após a conquista da posse de bola pela Defesa - Transição do Sistema Defensivo para o Ofensivo.

1 - Os Bloqueadores recuam até os pontos em fazem a Aproximação Final para o Ataque.

2 - O Levantador L1, que está na pos. 1, se desloca, com velocidade máxima, a fim de executar o levantamento da Meia Bola no Terço Central, para C3, ou as Bolas Altas nas Extremidade da Rede (Pos. 2 e Pos. 4) para L2 e C2, respectivamente.

 

Nota

L2, o segundo levantador, é o B2, isto é, bloqueia na pos. 2; C2 é o B4, isto é bloqueia na pos. 4.

 

3 - Executado o levantamento, realiza-se o ataque. Caso seja bem sucedido o ponto é marcado. Caso haja bloqueio, realiza-se a Cobertura do Ataque.

4 - Os defensores se deslocam para a composição da Cobertura do Ataque.

- Da Meia Bola atacada no Terço Central:

B2 e B4 para a bolas que batem no bloqueio e voltam à direita e à esquerda, respectivamente, dentro da Zona de Ataque;

D6 avança até a lnha de ataque a fim de recuperar a bola que bate no bloqueio e volta ao centro;

D1 e D5, para a bola que volta no sentido do fundo da quadra, à direita e à esquerda, respectivamente.

 

Nota

O Posicionamento de L1 (levantador infiltrado) está sugerido levando-se em consideração o Levantamento executado dentro da Zona de Ataque. Quando é realizado do Terço Médio, deve haver uma troca de posicionamentos com C3.

 

- Da Bola Alta na Extremidade da Rede, pela pos, 4:

L1, que é o D1, o Levantador, executa o levantamento e se desloca para cobrir à direita do ponto do ataque, dentro da Zona de Levantamento;

C3, que não recebe, se desloca e se posiciona nas proximidades da linha de ataque para recuperar a bola que volta à direita, mais ao fundo;

D5, o correspondente de C2, avança até a linha de ataque, a fim de recuperar a bola que volta perpendicularmente;

L2, que é o B2, e não recebe, recua para o fundo da quadra (seta tracejada em verde) e juntamente com D6, compõem a segunda linha da formação, os seja, para recuperar bolas que voltam no fundo da quadra, à direita e à esquerda, respectivamente.

- Da Bola Alta na Extremidade da Rede pela pos. 2:

L1, que é o D1, levantaor infiltrado, executa o levantamento e se ajusta a fim de de recuperar a bola que bate no bloqueio é volta à esquerda, dentro da Zona de Ataque;

C3, que não recebe, se desloca e se posiciona de modo recuperar a bola que volta à esquerda mais ao fundo.

D6, se desloca até as imediações da linha de ataque (substitui o correspondente que seria L1, mas está infiltrado para executar o levantamento) de modo recuperar a bola que volta perpendicularmente.

C2, que não recebe, recua ao fundo da quadra (seta tracejada em azul) para juntamente com D5 recuperarem as bolas que voltam no fundo da quadra, à esquerda e à direita respectivamente.

 

 

 


 

- Ações Subsequentes ao Ataque, após a Recuperação da Bola pela Cobertura.

1 - No caso de o Ataque ser bem-sucedido, o ponto é marcado.

2 - Se o Ataque é bloqueado e a bola é recuperada novamente pela Cobertura do Ataque, realiza-se um novo ataque.

3 - E segue o jogo.

 

Concluindo, focalizamos o Ataque no Sistema 4-2, com Infiltração. Apresentamos sugestão para a composição do Sistema Defensivo. E as ações subsequentes. Tudo para exemplificar a vinculação entre as ações. Que ao meu ver deve ser enfatizado desde as categorias de jogadores iniciantes. É uma maneira de faze-los entender o jogo como todo.

No próximo artigo será focalizado o Ataque no Sistema 5-1.

Votar ao Menu de Colunas.

Voltar/Home.